5 Consequências do desuso do pênis que você não sabia | Dr. Eduardo Costa

desuso do penis

O desuso do pênis, por falta de atividade sexual é uma condição que poucos homens conhecem, mas que pode resultar em diversas consequências.

Essa informação pode até soar estranha para muitas pessoas, que acreditam que a maioria dos homens são fissurados por essa prática.

No entanto, existem múltiplas causas que fazem com que o homem não utilize o pênis para ter relações ou masturbação.

E isso pode trazer malefícios para a saúde sexual do homem.

O objetivo deste artigo é explicar as cinco principais consequências do desuso do pênis.

O que é o desuso peniano?

O desuso peniano corresponde a não utilizar o pênis para a prática de atividades sexuais por um longo período de tempo.

Ele inclui qualquer atividade sexual que envolva a ereção, seja por meio da masturbação ou relações sexuais.

Este é um conceito novo que ainda é pouco estudado pela comunidade científica, mas que pode ocorrer por diversas causas.  

Causas

As causas do desuso peniano são extremamente amplas e variáveis.

Ela abrange motivos pessoais, sociais e até religiosos.

Dentre as principais, destacamos:

Luto

A perda de um ente querido é um trauma significativo na vida de qualquer pessoa.

Seja uma esposa, amigo ou parente, esta é uma condição que influencia significativamente na libido e na prática de atividades sexuais dos homens.

É comum observamos homens que ficam por longos períodos sem ter relações ou se masturbar após a perda de uma esposa ou ente querido.

Este é um período de luto que é variável e deve ser respeitado, mas que pode levar ao desuso peniano.

Problemas financeiros

Homens que estão passando por problemas financeiros ou que estão sobrecarregados pelo trabalho também podem deixar a prática de atividades sexuais de lado, devido ao maior stress e cansaço acumulados.

Isso desencadeia uma queda na libido e na disposição geral e leva muitos homens a priorizarem o descanso ou outras atividades.

Problemas no relacionamento

Muitos casais que vivem juntos, apresentam conflitos e divergências que podem resultar na ausência de relações sexuais.

Isso pode gerar um desinteresse por uma ou ambas as partes, e levar alguns homens a não praticar nenhuma atividade sexual.

Isso também pode ocorrer em casais que sofrem com disfunções sexuais não tratadas (vaginismo, disfunção erétil, ejaculação precoce e outras) que levam a um comportamento de evitar relações sexuais e desinteresse.

Todas essas alterações podem levar ao desuso peniano.

Doenças crônicas

Uma série de doenças crônicas podem limitar a atividade sexual de muitos homens, que podem diminuir a sua frequência ou até cessar a sua atividade.

Dentre elas, as principais doenças limitantes são:

– Câncer;

– Fraturas de ossos;

– Insuficiência cardíaca congestiva grave;

– Insuficiência coronariana;

– Doença obstrutiva crônica pulmonar grave;

– Acidente vascular encefálico.

Todas as doenças que impeçam o indivíduo de ter capacidade física ou mental para a sua prática, podem levar a ausência de práticas sexuais.

Questões religiosas

Existem diversas crenças e religiões que condenam a prática da masturbação ou a prática de atividade sexual sem fins reprodutivos.

Em alguns casos, isso resulta na cessação absoluta de qualquer tipo de atividade sexual para alguns homens.

Motivos pessoais

É muito frequente observamos pacientes que não apresentam nenhum tipo de atividade sexual por opção própria.

Alguns homens tiveram relacionamentos no passado e posteriormente ficaram solteiros por um longo período e não se sentem à vontade para a masturbação.

Muitos deles também focam em outras atividades, como estudos, campeonatos de esportes, aprimoramentos pessoais e deixam a atividade sexual em segundo plano.

E quais as consequências que isso pode gerar?

Homem estressado pelo desuso do pênis.
O desuso do pênis pode levar indiretamente ao stress, ansiedade e problemas nos relacionamentos.

Consequências do desuso do pênis

A ausência de ereções, relações sexuais e masturbação pode levar a malefícios para a saúde sexual, mental e física.

Separamos abaixo as principais consequências.

Disfunção erétil

A disfunção erétil ou impotência sexual masculina é uma das consequências do desuso peniano.

Ela é definida como a dificuldade de iniciar a ereção ou mantê-la para uma relação satisfatória.

Tem origem por dois motivos principais: ansiedade e alterações penianas.

A ansiedade pode resultar em uma ereção fraca, devido aos maiores níveis de stress e ansiedade.

Isso é natural após um período sem ter ereções ou masturbações e tende a se resolver espontaneamente na maioria dos casos.

O segundo motivo é referente ao próprio desuso peniano.

Quando obtemos uma ereção, há um aumento do fluxo sanguíneo peniano momentâneo e também um aumento do fornecimento de oxigênio local e nutrientes.

No entanto, pacientes que ficam por longos períodos em abstinência, sofrem com um menor suprimento de oxigênio e nutrientes locais.

Acredita-se que esta diminuição da oxigenação local pode resultar na diminuição da musculatura lisa peniana e aumento do colágeno local.

Este desbalanço com aumento do colágeno, que é um tecido inelástico, pode prejudicar a ereção.

Atrofia peniana

Apesar de não ser um dado bem estabelecido na comunidade científica, acredita-se que homens que apresentam desuso peniano por longos períodos podem sofrer uma atrofia peniana.

Esta é definida como uma diminuição do calibre do pênis e pode ocorrer por diversas causas, como a Doença de Peyronie, idade, disfunção erétil, obesidade e desuso peniano.

E esta teoria segue a linha de raciocínio da disfunção erétil relatada acima: a ausência das ereções gera um menor aporte sanguíneo no pênis com menor suprimento de oxigênio e nutrientes.

Além disso, acredita-se que há uma substituição da musculatura lisa peniana por colágeno.

Em casos mais severos, acredita-se que este aumento do colágeno no pênis pode levar a uma diminuição do seu calibre, que leva a atrofia peniana.

Stress

O stress e a ansiedade são consequências para a saúde mental masculina.

Homens que não praticam atividades sexuais por longos períodos tendem a ter níveis mais elevados de stress.

Ao ejacularmos, seja pela masturbação, ou relações, ocorre a liberação de uma série de endorfinas.

Estas substâncias são responsáveis pela sensação de bem estar e redução dos níveis de stress e ansiedade, semelhante ao que obtemos ao praticar atividades físicas.

E este dado é de extrema importância, pois devido a extenuante rotina de trabalho, privação de sono e alimentação incorreta, o nível de stress basal de muitos homens já é elevado.

Em pacientes que não praticam atividade sexual, este nível pode ser ainda maior e prejudicar muito a qualidade de vida, causando problemas no relacionamento, queda na produtividade e concentração, distúrbios de sono, dentre outras alterações.

Saúde geral

Homens que não praticam atividade sexual podem ter prejuízos também na saúde cardiovascular.

As relações sexuais são atividades físicas aeróbicas, que geram diversos benefícios para a saúde.

Foi observado que os homens queimam cerca de 100 calorias durante a relação. Este dado pode ser benéfico para o controle de peso.

Além disso, ocorre um fortalecimento da musculatura, uma melhora da autoestima, do sono e até do sistema imunológico.

Por fim, foi identificado em um estudo prospectivo, publicado no European Journal of Urology, que homens que ejaculam mais de vinte vezes ao mês apresentam uma redução no risco de câncer de próstata, quando comparados com homens que ejaculam de 4 a 7 vezes por mês.

Problemas conjugais

A prática de atividades sexuais entre os casais é essencial para o fortalecimento das relações e gera um maior vínculo, intimidade e cumplicidade.

Quando isso não ocorre, pode gerar conflitos e desavenças, maiores níveis de stress e prejuízo da qualidade de vida do casal.

Pequenas demonstrações de afeto, conversas e a atividade sexual fazem parte de um relacionamento saudável e devem ser estimuladas.

Conclusão

Neste artigo explicamos as cinco principais consequências do desuso do pênis.

São malefícios que acometem a saúde sexual, física e mental do homem.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço.

Perguntas frequentes

Quais as consequências da abstinência masculina?

Ela pode levar a diversas alterações como:
– Aumento do estresse;
– Disfunção erétil;
– Queda da imunidade;
– Baixa autoestima;
– Problemas no relacionamento.

É normal o casal não ter relação?

Não. A prática de atividade sexual é essencial para o fortalecimento do casal e da saúde em geral.

No entanto, existem casais que optam pela diminuição da sua frequência e até a abstinência devido a fatores limitantes para a sua saúde, como doenças crônicas e dificuldades de mobilidade.

O mais importante é o casal estar em harmonia sobre as decisões.

Referências

  1. Hamilton, Lisa Dawn, and Amanda M Julian. “The relationship between daily hassles and sexual function in men and women.” Journal of sex & marital therapy vol. 40,5 (2014): 379-95. doi:10.1080/0092623X.2013.864364
  2. Rider, Jennifer R et al. “Ejaculation Frequency and Risk of Prostate Cancer: Updated Results with an Additional Decade of Follow-up.” European urology vol. 70,6 (2016): 974-982. doi:10.1016/j.eururo.2016.03.027

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais