Infecção urinária recorrente: Causas e tratamentos mais atuais

mulher jovem com as mãos no abdome com dor por cistite de repetição

A infecção urinária recorrente é uma doença extremamente comum que causa desconforto e prejuízo na qualidade de vida das mulheres.

Existem diversas causas pouco conhecidas que predispõe a essa condição, assim como tratamentos novos e específicos.

Neste artigo, explicaremos as principais causas de infecção urinária recorrente e os tratamentos mais atuais para esta condição.

O que é a infecção urinária recorrente?

A infecção de urina é considerada recorrente ou de repetição quando ocorre mais de 3 vezes em 1 ano ou duas vezes em 6 meses.

Em torno de 30% das mulheres irão apresentar um episódio de infecção urinária na vida e destas, 25% apresentarão infecções de repetição.

Quando acomete a bexiga, causa sintomas semelhantes a uma cistite comum, com dor ou ardência na hora de urinar, sensação de esvaziamento incompleto, vontade de urinar toda hora, desconforto abdominal e sangue na urina.

No entanto, quando atinge os rins, cursa com uma pielonefrite, apresentando dor nas costas, náuseas, vômitos, febre e fadiga.

Estas condições são identificadas pelo médico urologista a partir dos sintomas, exame físico, exame de urina com urocultura e antibiograma.

Quais as causas da infecção urinária de repetição?

As infecções urinárias normalmente são causadas por bactérias que sobem da uretra até a bexiga e causam as cistites, ou até os rins, no caso das pielonefrites.

Devido ao menor tamanho da uretra e a proximidade com a vagina e região anal, as mulheres apresentam maior chance de desenvolverem esta infecção.

Além destas, existem outras condições que predispõe a infecções urinárias de repetição, sendo as principais:

  • Baixa ingesta de líquidos
  • Intestino preso
  • Aumento da frequência de relações sexuais ou múltiplos parceiros
  • Uso de espermicidas ou produtos químicos na região íntima
  • Incontinência urinária (perda de urina)
  • Prolapso genital (bexiga caída)
  • Pedra no rim ou bexiga
  • Higiene genital inadequada
  • Dificuldade para esvaziar a bexiga
  • Atrofia genital da menopausa
  • Diabetes

As mulheres com infecção de urina de repetição apresentam, na maioria dos casos, diversas causas combinadas, que devem ser investigadas minuciosamente pelo urologista.

Como tratar a infecção urinária recorrente?

O tratamento da infecção urinária de repetição consiste em usar antibióticos para tratar a infecção atual, identificar e tratar as causas específicas e adotar medidas para prevenir a sua recorrência.

O uso de antibióticos profiláticos em baixa dose é um dos principais tratamentos, diminuindo em até 55% o risco de recorrência. Pode ser utilizado diariamente por alguns meses ou somente após a relação sexual.

O uso de cremes hormonais de estrogênio para mulheres na menopausa e/ou com atrofia genital é uma terapia extremamente eficaz para evitar novas infecções urinárias nesta população. Pacientes que apresentam contraindicação ao uso de hormônios, podem se beneficiar do laser vaginal.

Outra opção é a imunoterapia ou vacina de lisados bacterianos de Escherichia coli, que irão estimular uma resposta imune no organismo e prevenir a recorrência. São ingeridos na forma de comprimidos e devem ser usados por 03 meses.

Novos tipos de tratamentos para evitar as infecções

Atualmente existem novos tratamentos que podem evitar a recorrência das infecções urinárias.

Um deles é a d-mannose, um monossacarídeo que previne a adesão de alguns tipos de bactérias ao trato urinário, evitando assim a infecção urinária.

Outra novidade é o hipurato de metenamina que é um antisséptico urinário que desnatura o envoltório bacteriano e diminui a recorrência das infecções.

A aplicação de ácido hialurônico e ácido condroitinossulfúrico na bexiga também é uma nova opção terapêutica que demonstrou diminuição das infecções urinárias ao longo de um ano, assim como um maior intervalo entre cada infecção.

Diversos probióticos com lactobacilos específicos também mostraram benefícios, porém estudos a longo prazo ainda são necessários para comprovar a sua real eficácia e recomendação na prática clínica diária.

Assim como o suco de cranberry, que ficou muito popular há décadas atrás, mas a sua real eficácia ainda não foi comprovada pelos estudos e consensos atuais.

Como prevenir as infecções urinárias?

Existem diversos hábitos e alterações no estilo de vida que podem auxiliar na prevenção da infecção urinária de repetição, destacando-se:

  • Aumentar a ingestão de líquidos ao longo do dia
  • Consumir uma dieta rica em fibras para melhorar o intestino preso
  • Higiene íntima adequada
  • Urinar após as relações sexuais
  • Evitar roupas apertadas com pouca ventilação
  • Urinar em intervalos adequados e não segurar a urina
  • Não usar produtos químicos na região íntima (perfumes, espermicidas, loções)

Além destas orientações, é fundamental realizar o tratamento e acompanhamento de doenças que causam infecção urinária como pedras nos rins, na bexiga, distúrbios do esvaziamento da bexiga e prolapsos genitais.

O médico urologista irá investigar todas as possíveis causas, realizar os tratamentos, assim como orientar mudanças no estilo de vida, hábitos e prescrever os medicamentos adequados.

Artigo escrito por:

Picture of Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa (CRM: 175220-SP / RQE: 103714) é médico cirurgião urologista formado pela FMABC em São Paulo, onde realizou a sua graduação, residência médica de Cirurgia Geral e Urologia. Após a formação, realizou Fellow em Uro-Oncologia na FMABC e se especializou em Cirurgia Robótica e procedimentos minimamente invasivos (videolaparoscopia e laser).

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais