10 causas de pênis ressecado e como tratá-las | Dr. Eduardo Costa

homem com desconforto devido ao penis ressecado

O pênis ressecado é uma alteração comum que incomoda muitos homens, de todas as idades.

Ele pode causar coceira, ardência e principalmente dor, quando ocorrem rachaduras e lesões.

Estes sintomas causam uma preocupação enorme nos homens, que gera ansiedade e podem alterar até a sua ereção.

Existem múltiplas causas de ressecamento, com diferentes tipos de tratamentos específicos.

O objetivo deste artigo é explicar sobre as 10 causas de pênis ressecado e como tratá-las.

O que é o ressecamento de pênis?

É a sensação de pele seca no pênis.

Pode apresentar uma série de sintomas, sendo os principais:

– Aparência mais esbranquiçada;

– Descamações;

Coceira;

– Ardência;

– Maior sensibilidade;

– Rachaduras e feridas.  

Pode ocorrer por diversas causas que devem ser investigadas pelo médico urologista.

10 causas de pênis ressecado

Roupas apertadas

O uso de vestimentas justas ao corpo é uma das responsáveis pelo ressecamento do pênis.

Isso ocorre principalmente por dois motivos.

O primeiro é que as roupas apertadas acabam friccionando mais o pênis ao longo do dia.

O segundo é que há um maior acúmulo de fluídos nessa região, que pode levar a infecções secundárias.

Para tratar essa condição, o ideal é optar por roupas mais leves, arejadas e menos apertadas, principalmente as cuecas de algodão.

Isso irá melhorar a ventilação local e evitar o acúmulo de secreções, que pode levar até a infecções fúngicas.

Infecções fúngicas

As infecções fúngicas são extremamente comuns e ocorrem normalmente pela proliferação de fungos em uma região menos arejada.

Ela possui diversos agentes, sendo a Candida albicans, o principal responsável pela candidíase peniana.

Ela pode cursar com ressecamento peniano, coceira, vermelhidão, descamação e irritação local.

O diagnóstico é realizado pelo exame clínico feito pelo médico urologista, mas pode ser complementado por um exame micológico direto, caso haja necessidade.

O tratamento é realizado por meio de pomada antifúngica e/ou comprimidos.

Falta de lubrificação

Quando ocorrem relações com pouca lubrificação, ocorre um maior atrito e consequentemente uma irritação no pênis, causando o ressecamento.

Além disso, pode ocorrer um maior desconforto na relação, dor e até feridas, tanto no homem quanto na parceira (o).

Para evitar esta situação, é recomendado iniciar a penetração somente após uma lubrificação adequada da parceira (o), seja pelo aumento dos estímulos prévios, ou pelo uso de lubrificantes íntimos.

Masturbação excessiva

O excesso da masturbação também pode ser o responsável pelo ressecamento local.

E isso ocorre pelo excesso de fricção da pele do pênis e falta de lubrificação.

A masturbação excessiva também pode ocasionar irritação, descamação e até microlesões.

O ideal é realizar a masturbação de forma moderada, com intervalos adequados e com lubrificação, a fim de diminuir a fricção e permitir uma recuperação adequada da pele local.

Produtos de limpeza

Alguns produtos de limpeza também podem causar irritações locais e ressecamento, uma vez que a região íntima é mais sensível do que a pele em geral.

Dentre eles, destacamos os produtos que utilizamos para lavar as roupas íntimas, como as cuecas.

O recomendado é utilizar sabão hipoalergênico, que não possuem corantes e fragrâncias em excesso, além de enxaguar bem, a fim de remover a substância química da roupa íntima.

penis ressecado
O pênis ressecado tem uma aparência mais esbranquiçada, pode descamar e formar até feridas.

Sabonetes

Os sabonetes também podem ser os responsáveis.

Alguns tipos de sabonetes podem ressecar a pele do pênis. Isso ocorre devidos às múltiplas substâncias, corantes e fragrâncias.

Sabonetes neutros e hipoalergênicos são recomendados para a higienização adequada de pacientes que sofrem com o pênis mais ressecado.

E vale lembrar, que este é somente uma parte dos cuidados com a higiene íntima.

Higiene incorreta

A higiene incorreta do pênis também pode ser responsável por infecções, lesões e pênis ressecado.

É essencial que os homens lavem o pênis com água morna de 1 a 2 vezes por dia, retraindo a pele do prepúcio, lavando com água, sabonete e secando corretamente.

Além disso, é essencial secar o pênis com papel higiênico após a micção.

Isso é fundamental para a retirada de excesso de resíduos.

É válido lembrar também que a limpeza excessiva do pênis pode ser prejudicial.

Alergias

Muitos homens apresentam reações alérgicas a diversas substâncias em contato com a pele, e isso também é aplicado para o pênis.

Existem diversos tipos de produtos que podem causar irritações e ressecar o pênis, como:

– Látex (preservativos e luvas)

– Espermicidas (preservativos)

– Fragrâncias (perfumes, desodorantes)

– Loções corporais

– Metais (piercing, anéis)

No entanto, é fundamental a avaliação do paciente sempre como um todo, pois existem doenças sistêmicas, que podem acometer qualquer parte do corpo, incluindo o pênis.

Eczema

O eczema é uma dermatose que se manifesta com diversas lesões no corpo, incluindo no pênis. Pode ser aguda, subaguda ou crônica.

Alguns tipos podem causar ressecamento, descamações e feridas.

A investigação desta doença é realizada pela médica dermatologista e o tratamento é individualizado de acordo com o tipo de eczema.

Psoríase genital

Esta é uma doença crônica inflamatória da pele, não contagiosa, que pode se manifestar com lesões avermelhadas e descamação, dando a impressão de que a pele está seca.

Esta doença também pode acometer os órgãos genitais.

De acordo com um estudo científico, publicado no Journal Of Dermatological Treatment, a psoríase genital se manifestará em até 63% dos pacientes portadores de psoríase, pelo menos uma vez na vida.

O tratamento pode ser realizado com corticoides e outros medicamentos.

No entanto, a investigação, tratamento e acompanhamento, também devem ser realizados pelo médico dermatologista.

Onde tratar pênis ressecado?

Sempre que houver alterações no pênis é fundamental uma avaliação com o médico urologista.

Ele é o responsável por investigar e descartar infecções sexualmente transmissíveis e outras doenças do pênis.

Eu realizo a investigação e tratamento no meu consultório, localizado no Jardim Paulista, São Paulo -SP.

Para entrar em contato clique aqui ou no símbolo de WhatsApp ao lado.

Conclusão

Neste artigo, explicamos dez causas de pênis ressecado e os principais tratamentos.

O pênis ressecado é uma alteração muito comum nos homens e que possui diversos tipos de tratamentos, que variam de acordo com a causa.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço.

Perguntas frequentes

O que pode ser descamação na glande?

A descamação na glande pode ser resultado de um ressecamento no pênis.

Essa alteração apresenta diversas causas, que podem variar desde infecções fúngicas, alterações dermatológicas (psoríase, eczema), falta de lubrificação nas relações e uso de roupas apertadas.

Como tratar irritação na glande?

O tratamento da irritação na glande depende da causa. Se a causa for uma candidíase, o tratamento é realizado por meio de antifúngicos orais e cremes.

No entanto, existem múltiplos agentes que podem irritar a glande, como a higiene inadequada, alergias, ressecamento peniano e alterações dermatológicas.

Estas causas devem ser investigadas e tratadas pelo médico urologista.

Referências

  1. Cleveland clinic. https://my.clevelandclinic.org/health/diseases/23199-male-yeast-infection
  2. Meeuwis, Kim A P et al. “Prevalence of genital psoriasis in patients with psoriasis.” The Journal of dermatological treatment vol. 29,8 (2018): 754-760. doi:10.1080/09546634.2018.1453125
  3. Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/micoses/

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais