10 sinais para marcar uma consulta com o urologista

homem idoso com dor no abdome conversando com o seu médico

Muitas pessoas acreditam que o médico urologista é o profissional responsável somente pela saúde da próstata nos homens mais idosos.

No entanto, este trata uma série de doenças do trato geniturinário, que acometem tanto os homens quanto as mulheres.  

Desta forma, o objetivo deste artigo é justamente explicar qual a função deste especialista, assim como destacar os 10 sinais para marcar uma consulta com o urologista.

O que é um médico urologista?

É um profissional que, após a sua formação como médico (a), se especializou em Cirurgia Geral e posteriormente em Urologia.

É muito conhecido como o “médico do homem”, porém ele trata de doenças tanto de homens quanto de mulheres.

O urologista cuida do que?

Ele é o médico cirurgião responsável pela prevenção, diagnóstico, tratamento e cirurgia de uma série de doenças que acometem o trato geniturinário e o sistema reprodutivo.

Estes abrangem as seguintes estruturas:

  • Rins
  • Ureteres
  • Adrenais
  • Bexiga
  • Uretra
  • Próstata
  • Órgãos genitais masculinos (pênis, testículos)
  • Sistema reprodutivo (vesículas seminais, ductos deferentes)

Ou seja, trata uma série de doenças relacionadas aos órgãos acima citados, como por exemplo: pedras nos rins, fimose, hidrocele, varicocele e tumores urológicos (câncer de próstata, rins, adrenais, bexiga e testículos).

Além disso, é responsável por tratar distúrbios sexuais e do sistema reprodutivo masculino – disfunção erétil, ejaculação precoce, infertilidade masculina, entre outros.

Realiza ainda a cirurgia esterilizadora masculina ou vasectomia, além de fazer a prevenção do câncer de próstata e outras doenças urológicas.

homem adulto preocupado com a sua doença conversando com o médico urologista
Fique atento aos sinais e agende uma consulta com o especialista caso necessário.

10 sinais de alerta para agendar uma consulta com o urologista

Existem uma série de doenças que se manifestam com sinais e sintomas variados que devem servir de alerta para os pacientes:

1) Sangue na Urina

Este sinal é super importante e também pode ser chamado de hematúria.

Ocorre normalmente pela erosão da mucosa do trato urinário, desencadeando o sangramento. Ele pode ser microscópico (identificado no exame de urina) ou macroscópico (urina de cor vermelho viva).

A principal causa de sangue na urina (hematúria) após os 50 anos de idade é o câncer de bexiga, uma doença que se não tratada precocemente, pode ser muito agressiva.

No entanto, a hematúria também pode ocorrer em outras doenças do dia a dia, como nas infecções urinárias e nas pedras nos rins.

2) Dificuldade para urinar

De uma forma simplificada, a micção espontânea ocorre quando a bexiga contrai e força a saída da urina pela uretra.

Alterações neste mecanismo causam uma série de sintomas, como por exemplo:

– Dor durante a micção, jato urinário fraco e/ou prolongado, gotejamento intenso após urinar, esforço para realizar a micção e outros.

Diversas alterações do canal urinário podem ocasionar estes sintomas, destacando-se: infecções urinárias, próstata aumentada, estenose de uretra, hipotonia vesical.

3) Nódulos nos testículos

A principal causa que devemos excluir ao identificarmos um nódulo ou “caroço” no testículo é o câncer testicular.

Este pode acometer indivíduos de todas as idades, mas é mais predominante nos jovens.

Normalmente são identificados pelo próprio paciente ou através de exames de ultrassom.

No entanto, vale ressaltar que existem outras causas benignas de nódulos testiculares como os cistos de epidídimo, por exemplo, que demandam apenas acompanhamento.

4) Disfunção erétil (Impotência sexual)

Este é um distúrbio que acomete milhares de homens de diversas faixas etárias e causa um prejuízo significativo na qualidade de vida e autoestima.

Pode estar associado a múltiplas causas – alterações hormonais, metabólicas, vasculares e psicológicas – e devem ser devidamente avaliadas pelo médico urologista para o correto tratamento da disfunção erétil.

5) Ejaculação Precoce

Este é outro distúrbio sexual muito frequente nos homens que causa um desconforto muito grande.

Muitos homens relatam que ejaculam imediatamente após a penetração ou após um curto intervalo de tempo, o que traz uma insatisfação pessoal e da (o) parceira(o).

A causa desta doença também é multifatorial, sendo necessário excluir diversas alterações psicológicas e orgânicas para o adequado tratamento da ejaculação precoce.

6) Incontinência urinária

A perda de urina involuntária é um distúrbio causa incômodo e estresse no dia a dia dos pacientes.

É mais frequente em mulheres, podendo ser secundária à múltiplos partos, bexiga hiperativa e distúrbios do assoalho pélvico, e nos homens, ocorrem principalmente após cirurgias de câncer de próstata.

7) Aumento da frequência urinária

Muitos pacientes relatam que estão urinando sem dificuldades, porém em uma maior frequência.

Isto pode ser resultado de uma infecção urinária ou mesmo de inflamações do trato urinário, que devem ser investigadas e tratadas adequadamente.

Cálculos renais e vesicais, neoplasias de bexiga e outros distúrbios que inflamam essa região podem ser os responsáveis pelo aumento da frequência urinária e devem ser excluídos durante a investigação.

8) Verrugas genitais

Sempre que surgem verrugas ou lesões genitais (tanto no pênis ou vagina, quanto na região ao redor) é importante investigarmos as IST’s (infecções sexualmente transmissíveis).

Estas lesões podem ser secundárias ao HPV, sífilis, cancro mole e outras doenças que devem ser tratadas especificamente.

9) Planejamento familiar

Homens que desejam realizar a cirurgia de vasectomia devem passar em consulta com o médico urologista.

Isso é fundamental para a avaliação, exame físico e programação cirúrgica.

10) Idade

Se você chegou até aqui e nunca apresentou nenhum destes sinais ou sintomas, é importante saber que o urologista também realiza a prevenção de uma série de doenças.

Dentre elas, a principal é o câncer de próstata.

Todo homem após os 50 anos de idade (ou antes, caso haja histórico familiar) deve ser avaliado anualmente pelo médico urologista para dosagem do PSA e realização do toque retal.

Qual o preço da consulta com um urologista em São Paulo (SP)?

O valor normalmente varia de R$ 500 a 1000 reais, de acordo com cada profissional e região.

Vale lembrar que, caso apresente convênio médico, é possível solicitar o reembolso total ou parcial da consulta.

Caso tenha interesse em marcar uma consulta, entre em contato pelo símbolo de whatsapp ao lado.

Onde encontrar um urologista perto de mim?

Realizo consultas presenciais no meu consultório que fica localizado no Jardim Paulista em São Paulo, próximo aos bairros Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Consolação.

Para pacientes que moram em outras regiões, recomendo a consulta online, a depender de cada caso.

Para contato, clique aqui.

Conclusão

Neste artigo, expliquei o que faz um médico urologista, além de destacar diversos sinais de alerta que devem fazer você procurar um especialista para uma avaliação.

Espero que tenha ajudado vocês!

Um abraço!

Perguntas Frequentes

O que é feito na primeira consulta com urologista?

Inicialmente é sempre realizada uma entrevista longa e completa sobre todo o histórico do paciente (sintomas, antecedentes, doenças, cirurgias prévias, alergias e outros).

Após isso, é realizado o exame físico completo (somente após permissão do paciente).

Por fim, verificamos os exames (caso o paciente já tenha), solicitamos novos exames e prescrevemos os medicamentos.

Como não ter vergonha de ir ao urologista?

O ideal é escolher um profissional particular, de confiança em que você possa ter tempo de conversar e expor todas as suas dúvidas e queixas.

Isso gera confiança, diminui a ansiedade e a vergonha de falar sobre determinados assuntos e/ou de ser examinado.

Referências

  1. Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/kidney-stones/symptoms-causes/syc-20355755
  2. Secretária de Estado da Saúde. https://www.saude.sp.gov.br/ses/noticias/2014/junho/pedra-no-rim-pode-levar-ate-a-perda-do-orgao

Artigo escrito por:

Picture of Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa (CRM: 175220-SP / RQE: 103714) é médico cirurgião urologista formado pela FMABC em São Paulo, onde realizou a sua graduação, residência médica de Cirurgia Geral e Urologia. Após a formação, realizou Fellow em Uro-Oncologia na FMABC e se especializou em Cirurgia Robótica e procedimentos minimamente invasivos (videolaparoscopia e laser).

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais