10 causas de ardência ao urinar e como aliviar este sintoma | Dr. Eduardo Costa

ardencia ao urinar

A ardência ao urinar é um sintoma extremamente incômodo, que acomete milhares de homens e mulheres ao redor do mundo.

Pode ser causado por diversas doenças dentro ou fora da bexiga.

Sendo assim, a identificação da sua causa é essencial para o tratamento adequado.

O objetivo deste artigo é explicar as principais causas de ardência ao urinar e como aliviar este sintoma.

O que é a ardência ao urinar?

É um sintoma em que o indivíduo sente um desconforto na hora de urinar.

Este pode ser descrito como uma dor, incômodo, queimação ou ardência durante a micção.

Pode ocorrer no início, durante ou até após a micção. Pode surgir subitamente ou ser crônica.

Na grande maioria dos casos, não se apresenta de forma isolada, sendo acompanhada de outros sintomas urinários.

Sintomas associados

Dentre os principais sintomas que podem acompanhar esse desconforto, destacam-se:

É válido lembrar que a intensidade e a frequência destes sintomas variam de forma significativa, a depender da sua causa.

ardência ao urinar
A inflamação do sistema urinário, desde o rim, ureter, bexiga até a uretra pode causar ardência ao urinar. Diversas doenças são responsáveis por esta inflamação.

10 causas de ardência ao urinar

Este sintoma pode ser causado por diversas doenças que devem ser investigadas pelo médico urologista.

Dentre as principais, destacamos as causas infecciosas, inflamatórias e obstrutivas.

Infecciosas

Cistite

A cistite é uma das principais infecções urinárias que causam este incômodo.

Ela corresponde a uma inflamação e infecção da bexiga e pode acometer tanto homens, quanto mulheres.

De acordo com um estudo epidemiológico, aproximadamente 50% das mulheres apresentarão um episódio de cistite ao longo da vida.

Em torno de 30% das mulheres já terão apresentado um episódio de infecção urinária até os 24 anos de idade.

Ou seja, é uma doença extremamente comum, principalmente nas mulheres.

Normalmente se manifesta com:

  • Ardência ao urinar;
  • Aumento da frequência urinária;
  • Gotejamento na micção;
  • Sensação de bexiga cheia.

As mulheres apresentam uma maior incidência quando comparada aos homens.

Isso ocorre devido à proximidade da uretra com a região vaginal, anal e também pelo menor comprimento da uretra.

O diagnóstico é realizado pelo médico clínico geral, ginecologista ou urologista, através da história, exame físico, urina e urocultura (quando necessários).

O tratamento é realizado com antibióticos, que podem durar de 01 a 07 dias.

Vale lembrar que as mulheres com infecção urinária recorrente, devem sempre coletar os exames de urina, urocultura e agendar uma consulta com o médico urologista, para uma investigação completa.

Uretrite

A uretrite é um tipo de infecção da uretra, que pode ser causada por infecções sexualmente transmissíveis (clamídia, gonococo) ou agentes da própria flora bacteriana.

Ela é uma das principais causas de dor no pênis não traumática.

Manifesta-se como uma coceira no canal da urina tanto em homens quanto em mulheres, associado ao aumento da frequência urinária e dor na região perineal.

Pode ou não ser acompanhada de secreções uretrais e o seu diagnóstico é realizado pela história clínica, exame físico e análise microscópica do corrimento (em alguns casos).

O tratamento consiste no uso de antibióticos por 7 a 14 dias.

É importante lembrar que outras infecções sexualmente transmissíveis também devem ser pesquisadas, pois podem estar associadas (sífilis, HIV, hepatite B e C).

Prostatite

É um tipo de infecção urinária que acomete a região da próstata e ocorre somente em homens.

Ela pode se manifestar como uma dor pélvica, ardência e/ou impossibilidade de urinar, desconforto durante a micção, febre, dentre outros sintomas.

É válido lembrar que existem diversos tipos de prostatites: aguda, crônica, bacteriana, inflamatória e assintomática.

O diagnóstico é realizado através de exames de urina, urocultura e cultura de secreção prostática.

O tratamento é feito com antibióticos por longos períodos.

Corrimentos

Alguns tipos de corrimentos também podem causar este sintoma e, muitas vezes, são confundidos com infecções urinárias.

Apesar dos corrimentos estarem localizados no canal da vagina, a sua proximidade com a uretra pode resultar em sintomas semelhantes.

Dentre os principais corrimentos que podem causar ardência ao urinar, destacam-se:

  • Candidíase vulvovaginal;
  • Vaginose citolítica;
  • Vaginite aeróbica.

Os sintomas variam de acordo com o corrimento, mas pode ocorrer coceira na região íntima, ardência, edema ou inchaço na mucosa vaginal.

O diagnóstico é realizado pela médica ginecologista, através da história, exame físico, especular e coleta do material para análise microscópica (bacterioscopia).

O tratamento varia de acordo com a causa do corrimento, mas normalmente é realizado através de cremes ou comprimidos vaginais.

ardência ao urinar por próstata aumentada
As obstruções no canal da urina, seja pela próstata aumentada ou outras causas, podem cursar com ardência e dificuldade na hora de urinar.

Obstrutivas

Cálculo renal

A pedra ou cálculo renal é uma das doenças que causa maior desconforto.

Ela pode surgir abruptamente como uma dor lombar de forte intensidade, associada ou não a náuseas, vômitos, aumento da frequência urinária, ardência e sangramento na urina.

Estes sintomas surgem após o cálculo renal migrar para o ureter e interromper o fluxo natural de urina.

O diagnóstico é realizado através da história clínica, exame físico e de imagens, como a ultrassonografia e a tomografia computadorizada.

O tratamento depende do tamanho do cálculo, localização, alterações no exame de sangue e condições gerais do paciente.

Este tratamento pode variar desde a terapia expulsiva, ou seja, um medicamento que pode ajudar a dilatar e eliminar o cálculo, até cirurgias a laser.

Pedra na bexiga

O cálculo vesical ou pedra na bexiga também pode gerar diversos sintomas urinários.

Diferente dos cálculos renais, este é formado ao longo do tempo por estase urinária, ou seja, pela urina acumulada.

Ele também pode ser secundário a corpos estranhos como fios de sutura.

Os cálculos vesicais se manifestam como um desconforto intenso e crônico ao urinar, associado a uma dor pélvica significativa, sangramento na urina e aumento da frequência urinária.

O diagnóstico é realizado através de exames de imagem como a ultrassonografia ou a tomografia computadorizada.

O tratamento consiste na remoção do cálculo através da fragmentação a laser ou pela cirurgia aberta convencional.

É válido lembrar que, quando os cálculos são resultados de uma obstrução por hiperplasia prostática benigna (próstata aumentada), é indicada a desobstrução da próstata no mesmo tempo cirúrgico.

Caso contrário, serão formados novos cálculos na bexiga.

Hiperplasia prostática benigna

A hiperplasia prostática benigna (HPB) ou próstata aumentada é uma condição que acomete somente homens, principalmente após os 50 anos de idade.

O crescimento da próstata gera um estreitamento do canal da urina, levando a uma série de sintomas. Dentre os principais, destacam-se:

  • Jato urinário fraco;
  • Acordar a noite para urinar;
  • Maior frequência urinária;
  • Vontade intensa e súbita de urinar (com ou sem incontinência).

Esta doença é diagnosticada através do exame de toque retal e ultrassonografia da próstata.

O tratamento pode ser realizado com medicamentos, cirurgias endoscópicas e até robóticas.

Estenose de uretra

A estenose ou estreitamento da uretra é outra responsável por este desconforto ao urinar.

Este estreitamento pode apresentar diferentes dimensões e localizações, ao longo de toda a uretra.

A dificuldade da urina ao passar por este trajeto, também pode gerar outros sintomas como um jato urinário fraco, sensação de esvaziamento incompleto e aumento da frequência urinária.

O diagnóstico é realizado através do exame físico e da uretrocistografia miccional retrógrada.

O tratamento é extremamente individualizado e varia de acordo com cada paciente, localização e extensão da estenose, se é o primeiro episódio ou recidiva, dentre outras características.

Ele pode ser realizado desde uma dilatação com sonda vesical de alívio, uma cirurgia endoscópica (uretrotomia interna) ou mesmo reconstruções da uretra.

Câncer de bexiga

O câncer de bexiga é outra manifestação local que pode cursar com diversos sintomas urinários como a dor durante a micção, sangramento na urina, sensação de bexiga cheia e esvaziamento incompleto.

Ele acomete principalmente homens tabagistas e que foram expostos a benzenos e aminas aromáticas.

Essa doença pode ser suspeitada por exames de urina e ultrassonografia, mas só é diagnosticada após uma cistoscopia com biópsia da lesão.

O tratamento é extremamente individualizado e depende do estadiamento da doença, podendo variar desde uma raspagem até a retirada completa da bexiga.

Compressões externas

Diversas alterações externas ao sistema urinário podem causar este sintoma.

Isso ocorre principalmente por abaulamento e compressão de estruturas, como a bexiga e a uretra.

Lesões pélvicas como tumores, miomas, cistos de ovário, implantes de endometriose podem comprimir o sistema urinário e causar uma série de sintomas, dentre eles a ardência ao urinar.

Estas compressões costumam ser graduais, sendo assim, os sintomas urinários costumam ser progressivos.

Nestes casos, o diagnóstico é de exclusão, ou seja, após descartar todas as outras alterações relatadas acima, deve-se realizar uma cistoscopia que evidenciará este abaulamento.

O tratamento varia significativamente, mas é focado no tratamento da causa do abaulamento, seja pela remoção de tumores, cistos de ovário, endometriose ou outras lesões.

Como aliviar a ardência ao urinar?

Analgésicos, anti-inflamatórios e alguns antiespasmódicos podem aliviar este desconforto. Mas o tratamento definitivo é realizado de acordo com a causa.

Ou seja, este tratamento pode variar desde o uso de antibióticos para causas infecciosas (cistites, uretrites, prostatites), até cirurgias para cálculos renais, vesicais, câncer de bexiga e outras alterações.

Por isso, é fundamental uma avaliação pelo médico urologista, que irá identificar e tratar a sua causa adequadamente.

Onde tratar?

Realizo a investigação e tratamento dos sintomas urinários no meu consultório, localizado no Jardim Paulista, São Paulo -SP.

Caso sejam necessários procedimentos, realizo nos principais hospitais de São Paulo -SP.

Para entrar em contato, clique aqui ou no símbolo de whatsapp ao lado.

Conclusão

Neste artigo explicamos as dez principais causas de ardência ao urinar e os seus respectivos tratamentos.

Este é um sintoma extremamente comum e incômodo que deve ser investigado com cautela.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço.

Perguntas frequentes

O que fazer quando sentir ardência ao urinar?

Procure um médico urologista.

Este é o profissional responsável por examinar e solicitar exames para investigar a causa e iniciar o tratamento adequado.

É normal ter ardência ao urinar após a relação?

Pode ocorrer um leve desconforto imediatamente após a relação, principalmente pela proximidade com a vagina e a fricção.

No entanto, caso este sintoma persista, é essencial procurar o médico urologista, pois a infecção urinária após as relações é uma doença que exige tratamento com antibióticos.

Referências

  1. Foxman, Betsy. “Epidemiology of urinary tract infections: incidence, morbidity, and economic costs.” Disease-a-month : DM vol. 49,2 (2003): 53-70. doi:10.1067/mda.2003.7
  2. Rowlinson, Emily et al. “Incidence of Nongonococcal Urethritis in Men Who Have Sex With Women and Associated Risk Factors.” Sexually transmitted diseases vol. 48,5 (2021): 341-346. doi:10.1097/OLQ.0000000000001314
  3. Huang, Junjie et al. “Global burden and temporal trends of lower urinary tract symptoms: a systematic review and meta-analysis.” Prostate cancer and prostatic diseases vol. 26,2 (2023): 421-428. doi:10.1038/s41391-022-00610-w

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais