Cirurgia de Pedra nos Rins é perigosa? | Dr. Eduardo Costa

As pedras nos rins são uma doença extremamente comum na população e geram um desconforto significativo quando obstruem as vias urinárias.

Muitas pessoas relatam que a dor é tão intensa que acabam vomitando ou até mesmo desmaiando.

O tratamento consiste em fragmentar e remover o cálculo renal, desobstruindo a via urinária.

Atualmente, é possível realizar este procedimento de forma minimamente invasiva, com o uso de pequenos instrumentos e fibra a laser.

O objetivo deste artigo é explicar se a cirurgia de pedra nos rins é perigosa, assim como as suas indicações, vantagens, desvantagens e recuperação.

O que são as pedras nos rins?

São formações sólidas formadas pelo acúmulo de diversos sais minerais presentes na urina. São denominadas pedras ou cálculos renais.

Quando presentes no interior do rim, elas são silenciosas e não causam sintomas.
No entanto, quando elas saem do rim e migram para o ureter, podem gerar uma obstrução e o desenvolvimento de uma série de sintomas.

Dor lombar muito intensa, náuseas, vômitos e dor para urinar destacam-se entre os principais sintomas.

O tratamento inicial consiste em realizar medicamentos para controle da dor, vômitos e uma hidratação adequada.

Após isto, são realizados exames de sangue e de imagem para identificar as características do cálculo renal e definir o melhor tipo de tratamento.

cirurgia de pedra no rim a laser
Cálculo renal de 0,5 cm visualizado durante o procedimento de cirurgia de pedra nos rins a laser. (Acervo Pessoal)

O que é a cirurgia de pedra nos rins a laser?

A cirurgia de pedra no rim a laser ou ureterolitotripsia é o procedimento em que se realiza a fragmentação e remoção do cálculo por via endoscópica.

Ou seja, é um procedimento realizado por dentro da via urinária do paciente, sem cortes.

Ela é dividida em ureterolitotripsia semirrígida e flexível.

De forma geral, a semirrígida é utilizada quando o cálculo renal está localizado no ureter médio ou distal (mais próximo da bexiga).

Já a flexível, é utilizada quando o cálculo está localizado no ureter proximal ou dentro do rim.

Indicações

De forma geral, este procedimento pode ser uma opção para a maior parte dos cálculos localizados no ureter e dentro do rim.

No entanto, quando apresentam as características a seguir, essa opção não é a mais aconselhável:

  • Cálculos dentro dos rins maiores que 2,0cm;
  • Cálculos coraliformes incompletos ou completos;
  • Cálculos extensos em pacientes com rim em ferradura;
  • Alterações específicas das vias urinárias;

Segundo uma revisão sistemática, a cirurgia de pedra no rim a laser apresenta resultados inferiores a cirurgia percutânea para cálculos maiores que 02cm.

Como é feita?

Este procedimento é realizado em centro cirúrgico sob anestesia.

A ureterolitotripsia semirrígida é realizada com raquianestesia e sedação ou anestesia geral.

Já a ureterolitotripsia flexível é sempre realizada com anestesia geral.
Inicialmente, é introduzido um pequeno dispositivo com uma câmera acoplada no canal urinário, por dentro do pênis ou da uretra feminina.

Toda a uretra é visualizada e passamos pela bexiga, até chegar ao ureter.
Identificamos o cálculo e realizamos sua fragmentação com uma fibra de laser, removendo os fragmentos do cálculo a seguir.

Após o procedimento, deixamos um cateter de duplo J para garantir a perviedade deste ureter.

Vantagens

A cirurgia de rim a laser revolucionou o tratamento dos cálculos renais, devido a estas inúmeras vantagens:

  • Rápido
  • Sem cortes
  • Acessível
  • Alta hospitalar precoce (no mesmo dia, na maioria do casos)
  • Pouco desconforto

Desvantagens

  • Necessidade de materiais específicos
  • Ruim para cálculos extensos (maiores que 02 cm)
  • Pode ser necessário mais de um procedimento cirúrgico

É válido lembrar que a necessidade em se realizar outro procedimento cirúrgico varia de acordo com cada caso, sendo a avaliação individualizada fundamental para o melhor tratamento no seu caso.

Qual o preparo antes da cirurgia?

  • Coletar os exames pré operatórios (exame de sangue, radiografia de tórax e eletrocardiograma) e complementares (caso haja indicação pelo anestesista ou cardiologista);
  • Coletar exame de urina com urocultura
  • Levar todos os exames no dia da cirurgia

Recuperação

A recuperação é bem tranquila.

Alguns pacientes relatam um desconforto durante a micção, devido a presença do cateter duplo J.

Este desconforto é aliviado com o uso de analgésicos, antiespasmódicos e medicamentos específicos.

Pode haver sangramento na urina ou até a saída de microfragmentos de cálculos, descritos como a sensação de “areia” na urina pelos pacientes.

Cuidados pós operatórios

  • Utilizar os medicamentos prescritos por seu médico;
  • Usar roupas largas para não puxar o fio do cateter duplo j (caso esteja exteriorizado);
  • Ingerir 03 litros de água diariamente;
  • Retornar ao consultório precocemente, caso haja qualquer dúvida ou alterações

Complicações

  • Infecção urinária
  • Sangramento
  • Migração do cálculo
  • Lesão do ureter

É importante lembrar que esta é uma cirurgia de médio porte realizada rotineiramente com baixas taxas de complicações, assim como a cirurgia de raspagem da próstata.

Cicatriz

Não há cicatriz.

Toda a cirurgia é realizada por via endourológica, ou seja, por dentro das vias urinárias, sem cortes ou incisões.

O cálculo é fragmentado por fibra a laser e os fragmentos são retirados pela uretra.

Qual o preço da Cirurgia de Pedra no rim a laser em SP?

O valor da cirurgia de pedra nos rins varia de acordo com cada equipe médica e do hospital em que o procedimento será realizado.

Os convênios médicos costumam reembolsar os honorários médicos parcial ou totalmente.

Caso tenha interesse em saber mais sobre este procedimento, entre em contato clicando no símbolo de whatsapp ao lado.

Onde fazer?

Realizo este procedimento cirúrgico nos principais hospitais de São Paulo (SP), junto com minha equipe, a fim de proporcionar maior segurança, conforto e uma recuperação tranquila para o paciente.

Estamos à disposição para receber você em meu consultório.

Ele fica localizado no Jardim Paulista em São Paulo, próximo aos bairros: Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Consolação.

Para contato, clique aqui.

Conclusão

Neste artigo explicamos o que é a cirurgia de pedra nos rins a laser, como ela é feita, vantagens e desvantagens, além da sua recuperação.

Espero que vocês tenham gostado do artigo!
Um abraço.

Perguntas Frequentes

A cirurgia de pedra nos rins é perigosa?

Não. Quando bem indicada e realizada por profissionais qualificados é um procedimento simples, realizado rotineiramente pelo urologista.

Quanto tempo dura a cirurgia de retirada de pedra no rim?

De 30 minutos a 1 hora. No entanto é valido lembrar que cada caso apresenta suas particularidades e este tempo pode variar.

Referências


1) National Institute of Kidney Diseases. https://www.niddk.nih.gov/health-information/urologic-diseases/kidney-stones/treatment

2) Ministério da Saúde. https://www.gov.br/conitec/pt-br/assuntos/noticias/2019/marco/ministerio-da-saude-incorpora-procedimento-para-retirada-de-calculos-urinarios

3) Chung, Doo Yong et al. “Comparison of stone-free rates following shock wave lithotripsy, percutaneous nephrolithotomy, and retrograde intrarenal surgery for treatment of renal stones: A systematic review and network meta-analysis.” PloS one vol. 14,2 e0211316. 21 Feb. 2019, doi:10.1371/journal.pone.0211316

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais