Caroço na região pubiana masculina: O que pode ser? | Dr. Eduardo Costa

caroço na região pubiana masculina o que pode ser

O surgimento de lesões ou caroços na região pubiana do homem gera uma grande preocupação.

Isso pode ser o resultado de alterações patológicas ou não, que devem ser investigadas.

Sendo assim, o objetivo deste artigo é explicar o que pode causar um caroço na região pubiana masculina, assim como os seus sintomas, diagnóstico e tratamentos. 

O que é um caroço na região pubiana masculina?

É a presença de qualquer lesão ou nódulo na região pubiana do homem.

Ele pode ter uma superfície plana ou irregular, ser único ou múltiplo e acometer toda a região pubiana, peniana, inguinal, escrotal e perineal.

caroço na região pubiana masculina o que pode ser
Um caroço na região pubiana masculina pode surgir devido a diversas patologias.

Sintomas

O caroço na região pubiana podem apresentar os seguintes sintomas:

  • Dor ou desconforto (principalmente ao contato);
  • Sensibilidade aumentada;
  • Coceira;
  • Sangramento;
  • Ardência.

A presença e a intensidade destes sintomas é variável de acordo com a causa e não necessariamente estão presentes.

Caroço na região pubiana masculina: O que pode ser?

Existem diversas causas para essa condição, desde alterações de higiene íntima, até infecções sexualmente transmissíveis e tumores.

A seguir, falaremos sobre as principais causas.

Condiloma acuminado (HPV)

O condiloma acuminado é uma das causas mais frequentes.

Este é o nome dado à lesão causada pelo Papiloma Vírus Humano (HPV).

De acordo uma revisão sistemática publicada no Lancet Global Health, acredita-se que um a cada três homens é contaminado por um subtipo de vírus do HPV.

Esta é uma infecção sexualmente transmissível (IST), adquirida através do contato sexual (vaginal, oral ou anal).

Em diversos casos, o homem apresenta contato prévio com o vírus e não manifesta lesão ou sintomas por longos períodos.

Quando se manifesta, pode apresentar:

  • Aspecto de caroço ou verruga rosácea;
  • Único ou múltiplo;
  • Agregado ou separado;
  • Tamanho variável;
  • Acometer a região do púbis, pênis, escroto e virilha.

Esta lesão costuma ser assintomática. Quando presentes, os principais são coceira e discreto sangramento.

O diagnóstico é realizado através do exame físico por um médico urologista.

O tratamento consiste em remover essas lesões seja com o uso de pomadas, ácidos, crioterapia, cauterização e até cirurgia.

É válido lembrar que a remoção destas lesões não erradica o vírus do HPV, sendo assim recidivas destes caroços podem ocorrer.

Herpes genital

A herpes genital é outra infecção sexualmente transmissível.

É causada pelo herpes vírus simples tipo HSV-2.

Pode permanecer silenciosa por grandes períodos e se manifestar após alguns eventos, como:

  • Febre;
  • Estresse;
  • Queda da imunidade;
  • Vacinação;
  • Exposição solar.

Normalmente apresenta-se na forma de pequenas bolhas dolorosas, associadas a coceira e ardência local. Após estourarem, elas podem formar caroços ou crostas na região.

O tratamento consiste no uso de antivirais tópicos e orais.

Este tratamento visa acelerar o desaparecimento das lesões, mas também não erradica o vírus do organismo.

Sífilis

A sífilis é outra IST, adquirida através do contato sexual.

Na sua forma primária, manifesta-se como uma úlcera ou discreto caroço indolor, único, que desaparece espontaneamente em algumas semanas.

Desta forma, esta lesão passa muitas vezes despercebida.

O seu diagnóstico é realizado através do exame físico pelo médico urologista e sorologias para sífilis (testes não treponêmicos e treponêmicos – VDRL, FTA-ABS).

O tratamento é feito com antibióticos como a penicilina benzatina. A quantidade de doses varia de acordo com a fase da sífilis.

Foliculite

Esta é uma alteração extremamente frequente, principalmente entre os jovens.

Quando é realizada a depilação dos pelos pubianos, principalmente com a lâmina, pode ocorrer uma obstrução do folículo piloso e a sua inflamação.

Esta é a chamada foliculite, também popularmente conhecida como “pelo encravado”.

Manifesta-se como um discreto caroço na região pubiana masculina ou uma pápula avermelhada e dolorosa.

O seu tratamento consiste em aplicar compressas mornas locais, assim como pomadas antibióticas ou comprimidos (em caso de infecções mais graves).

Escabiose

A escabiose é uma doença contagiosa causada por um parasita, comumente chamada de “sarna”.

Ela pode apresentar:

  • Coceira na região pubiana;
  • Vermelhidão;
  • Escoriações;
  • Caroços e vesículas.

Podem acometer diversas partes do corpo, como os pés, mãos, região pubiana e escrotal.

O tratamento dessa condição consiste no isolamento dos contaminados e de seus pertences (roupas, lençóis, toalhas de banho), uso de medicamentos orais e tópicos.

Molusco contagioso

Esta é uma infecção de pele contagiosa causada por um agente chamado poxvírus.

É mais prevalente em crianças, mas pode acometer indivíduos de todas as idades.

Manifesta-se como múltiplos caroços ou pápulas rosadas em diferentes partes do corpo, dentre elas, a região pubiana.

Seus principais sintomas são a coceira, desconforto e vermelhidão local.

O tratamento consiste em afastar e isolar os acometidos (principalmente roupas, lençóis e toalhas), uso de pomadas, curetagens e/ou cirurgias para remoção das lesões.

Tumores de pele

Infelizmente, alguns dos caroços podem ser tumores de pele.

Dentre os principais tumores, destacam-se:

  • Carcinoma basocelular;
  • Carcinoma espinocelular;
  • Melanoma.

Estas são lesões que podem se desenvolver em qualquer parte do corpo, incluindo a face, braços, pernas, tronco e a região pubiana.

Cada uma delas apresenta características individuais, variando desde uma lesão assimétrica, com bordas irregulares, crescente, múltiplas colorações, dentre outras características.

Sempre que o urologista suspeitar de um tumor de pele, ele deve encaminhar imediatamente ao médico dermatologista.

Este é o profissional qualificado para avaliação e tratamento destas condições.

Diagnóstico

A diferenciação entre as diversas causas de caroço na região pubiana do homem é realizada através da história e do exame físico pelo médico urologista.

Caso seja necessário, pode ser complementado com exames de sangue, sorologias, biópsia da lesão e uma avaliação com um dermatologista (quando necessário).

Tratamento

O tratamento é extremamente variável e depende da causa.

Pode variar desde orientações em relação a depilação pubiana, higiene íntima, uso de medicamentos sintomáticos, pomadas, antibióticos e até uma cirurgia.

É fundamental sempre consultar o médico urologista para definição do melhor tipo de tratamento.

Onde tratar?

Eu realizo a investigação e tratamento dessa condição no meu consultório, localizado no Jardim Paulista, São Paulo – SP.

Para entrar em contato clique aqui ou no símbolo de WhatsApp ao lado.

Conclusão

Neste artigo, explicamos as principais causas de caroço na região pubiana masculina.

Esta é uma alteração que pode ter diversas causas que devem ser investigadas e tratadas de acordo.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço.

Perguntas frequentes

Quando devo me preocupar com um caroço na região pubiana?

Todo caroço na região pubiana deve ser avaliado pelo médico urologista.

Existem diversas doenças sexualmente transmissíveis e outras alterações que podem cursar com esse achado.

Qual IST causa caroço no púbis?

Existem diversas infecções sexualmente transmissíveis (IST) que podem causar caroço no púbis, como o HPV, herpes genital e sífilis primária.

Referências

  1. Ministério da saúde. https://bvsms.saude.gov.br/condiloma-acuminado-hpv/
  2. Bruni, Laia et al. “Global and regional estimates of genital human papillomavirus prevalence among men: a systematic review and meta-analysis.” The Lancet. Global health vol. 11,9 (2023): e1345-e1362. doi:10.1016/S2214-109X(23)00305-4
  3. Tuddenham, Susan et al. “Diagnosis and Treatment of Sexually Transmitted Infections: A Review.” JAMA vol. 327,2 (2022): 161-172. doi:10.1001/jama.2021.23487

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais