Cirurgia de Varicocele: Quando é indicada? | Dr. Eduardo Costa

cirurgia de varicocele em sp

Varicocele é o nome dado as famosas varizes na região dos testículos.

Na maioria das vezes, são achados de exame e não necessitam de tratamento.

No entanto, alguns casos podem causar sintomas e até mesmo estar associado a infertilidade masculina, dificultando a gravidez.

O objetivo deste artigo é explicar tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia de varicocele, como é feito o procedimento, as indicações, o preparo e os cuidados pós operatórios!

O que é varicocele?

É o nome dado para as varizes escrotais, veias que se apresentam dilatadas, tortuosas e pouco funcionantes.

Podem acometer somente um lado ou ambos.

Estas veias prejudicam a drenagem de sangue dos testículos, podendo alterar a sua temperatura e prejudicar o desenvolvimento dos espermatozoides.

Ela é a principal causa tratável de infertilidade no homem e é mais comum do lado esquerdo.

Segundo um estudo científico recentemente publicado, a varicocele está presente em aproximadamente 40% dos homens inférteis.

cirurgia de varicocele antes e depois
Varicocele localizada no círculo vermelho.
A cirurgia de varicocele consiste em ligar e ressecar as veias dilatadas.
Fonte: Wikimedia Commons.

Graus

É classificada de acordo com os graus:

  • Grau I: Discreta, de tamanho pequeno, não visível. É palpada somente após manobras de esforço (como tossir ou assoprar a mão);
  • Grau II: Tamanho médio, não é visível. É palpada normalmente, sem manobras de esforço;
  • Grau III: Extensa. Visível e facilmente palpável.

Causas

A causa ainda é desconhecida. Uma das teorias mais aceitas é relacionada a predisposição genética em parte dos portadores.

A alteração no gene desencadeia uma série de mal formações nas estruturas das veias que drenam o testículo.

Estas alterações são as responsáveis pelas tortuosidades, dilatações e mal funcionamento das válvulas venosas.

A consequência disto é que o sangue do testículo não é drenado adequadamente, acumulando sangue venoso nesta região.

Isto aumenta a sua temperatura e altera a qualidade dos espermatozoides que estão sendo produzidos nos testículos.

Sintomas

  • Dor testicular (piora em pé e alivia ao deitar)
  • Sensação de peso no escroto
  • Diminuição no tamanho do testículo
  • Veias visíveis e dilatadas no escroto
  • Infertilidade

É válido lembrar que a maioria dos casos não causam sintomas e são achados de exame na ultrassonografia.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado a partir do exame físico por um médico urologista, associado a um exame de ultrassonografia com doppler.

No exame físico, o médico irá observar, palpar e pedir para o paciente fazer força ou assoprar, a fim de examinar se as veias do testículo ficam mais túrgidas e evidentes.

Já no exame de ultrassonografia, será possível verificar a dimensão das varizes e avaliar se existem outras alterações associadas.

Tratamento

Em muitos casos, somente o acompanhamento é suficiente.

Muitos pacientes não apresentam sintomas e a varicocele é somente um achado de exame de ultrassonografia de rotina.

No entanto, casos em que o homem apresente sintomas, o tratamento de escolha é a cirurgia.

Indicações para Cirurgia de Varicocele

– Alterações no exame de espermograma

– Diminuição do volume do testículo

– Sintomas

Como é feita?

Atualmente existem diversos tipos e técnicas cirúrgicas: varicocelectomia aberta com microscópio, videolaparoscópica e as técnicas convencionais sem microscópio.

O procedimento de escolha da nossa equipe é a cirurgia subinguinal com o auxílio de um microscópio, uma vez que a imagem é ampliada, possibilitando o tratamento adequado das varizes escrotais.

Este procedimento é realizado somente em centro cirúrgico com raquianestesia + sedação ou anestesia geral.

São realizadas duas incisões acima do púbis de aproximadamente 05 cm, seguido de uma dissecção até exposição do cordão espermático.

O cordão é isolado e, após isto, o microscópio é acoplado para melhor visualização e individualização das veias, artérias e nervos.

Após identificação adequada das veias varicosas, estas são isoladas, ligadas e ressecadas.

Por fim, realizamos o fechamento por planos e suturamos a pele com pontos absorvíveis, seguido do curativo local.

Este curativo permanecerá por 24 horas e depois será removido.

Logo após a confecção do curativo, já colocamos o suspensório escrotal.

Para finalizar, o paciente é encaminhado ao repouso anestésico e após ao quarto, onde permanecerá até se alimentar, andar e se sentir confortável para ir de alta.

Cicatriz

A cicatriz é super discreta, pois realizamos uma sutura intradérmica seguida de uma cola cirúrgica, semelhante ao utilizado por cirurgiões plásticos.

Como esta é uma região que não fica exposta ao sol diretamente, a cicatriz é praticamente imperceptível com o tempo.

Preparo pré operatório

– Coletar os exames pré operatórios (exame de sangue, radiografia de tórax e eletrocardiograma) e complementares (caso haja indicação pelo anestesista ou cardiologista);

– Não realizar depilação na região do escroto e púbis

– Comprar suspensório escrotal

– Providenciar compressas geladas para o pós operatório

Recuperação

A recuperação é tranquila, quando os cuidados recomendados são seguidos.

Pode ocorrer um leve desconforto na região do testículo e púbis (região dos cortes), resolvido com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, que são prescritos após a cirurgia.

Pode haver um inchaço leve, saída discreta de secreção clara ao redor dos pontos, além de áreas mais arroxeadas na região do testículo e púbis nas primeiras semanas após a cirurgia.

Estes achados são normais e não exigem tratamentos, somente cuidados específicos.

Cuidados pós operatórios

– Utilizar os medicamentos prescritos por seu médico;

– Retirar o curativo após 24 horas ou antes, caso esteja úmido;

– Realizar compressas geladas 3x/dia;

– Usar o suspensório escrotal em período integral (retirar somente na hora do banho);

– Lavar e secar bem a região dos pontos;

– Não realizar atividades físicas intensas;

– Não realizar masturbação ou relações sexuais até a liberação médica;

– Retornar à consulta precocemente, caso haja qualquer dúvida ou alterações.

Complicações da Cirurgia de Varicocele

– Hematomas;

– Infecções;

– Abertura dos pontos;

– Sangramentos;

– Hidrocele;

– Recidiva.

É válido lembrar que esta é uma cirurgia de pequeno porte, assim como a cirurgia de fimose, com baixas taxas de complicações.

Qual o preço da Cirurgia de Varicocele em SP?

O valor da cirurgia de varicocele varia de acordo com cada equipe médica e do hospital em que o procedimento é realizado.

Os convênios médicos costumam reembolsar os honorários médicos parcial ou totalmente.

Caso tenha interesse em saber mais sobre este procedimento, entre em contato clicando no símbolo de whatsapp ao lado.

Onde fazer?

Realizo procedimentos cirúrgicos nos principais hospitais de São Paulo (SP), juntamente com minha equipe, a fim de proporcionar conforto e melhor recuperação para o paciente.

Estamos à disposição para receber você em meu consultório.

Ele fica localizado no Jardim Paulista em São Paulo, próximo aos bairros: Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Consolação.

Para contato, clique aqui ou no símbolo de whatsapp ao lado.

Conclusão

Neste artigo detalhamos as principais dúvidas relacionadas a cirurgia de varicocele, além de suas indicações, riscos e cuidados pós operatórios.

Espero que eu tenha ajudado vocês!

Um abraço.

Perguntas Frequentes

A varicocele é grave?

Não, ela não é grave. Na maior parte dos casos, ela é um achado de exame que não causa sintomas ou alterações.

Posso ter filhos com varicocele?

Depende. Apesar da maioria dos homens com varicocele não apresentarem infertilidade, uma parcela desta população irá apresentar.

O ideal é passar em consulta com o médico urologista para analisar individualmente cada caso.

A varicocele causa impotência?

Não. Ela não causa disfunção erétil e também não desencadeia alterações hormonais ou alterações de apetite sexual.

Referências

  1. Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/infertilidade-masculina/
  2. Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/varicocele/symptoms-causes/syc-20378771
  3. Lewis, Sheena E M. “Revisiting the impact of varicocele and its treatments on male fertility.” Reproductive biomedicine online vol. 45,6 (2022): 1061-1063. doi:10.1016/j.rbmo.2022.07.004

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais