Cirurgia de Hidrocele Testicular: Tudo o que você precisa saber | Dr. Eduardo Costa

cirurgia de hidrocele testicular

A hidrocele é o acúmulo de líquido no escroto, envolvendo os testículos. Quando discreta, ela pode passar despercebida e não causar sintomas.

No entanto, quando atinge volumes maiores pode causar dor, desconforto e sensação de peso na região testicular.

Nestes casos, a cirurgia é o tratamento de escolha.

O objetivo deste artigo é explicar tudo o que você precisa saber sobre a cirurgia de hidrocele testicular, como ela é feita, indicações, recuperação e cuidados pós operatórios!

O que é hidrocele?

A hidrocele testicular é o acúmulo de líquido no escroto, envolvendo os testículos, popularmente conhecida como “água nos testículos”.

Ela pode acometer somente um lado ou ser bilateral.

cirurgia de hidrocele testicular, foto com escroto, líquido e testículo
O acúmulo de líquido (azul) aumenta o volume escrotal e causa desconforto.
A cirurgia de hidrocele testicular remove este líquido.

Causas

As causas variam de acordo com a idade.

Quando ocorre na infância, relaciona-se à persistência de um canal que comunica a cavidade abdominal e o escroto.

Essa comunicação permite a passagem de líquido e o desenvolvimento da hidrocele.

No adulto, a principal causa é após um episódio de inflamação ou trauma local.

A produção e absorção natural do líquido na bolsa escrotal fica desequilibrada, provocando acúmulo de líquido nesta região.

Sintomas

  • Aumento do volume testicular (de um ou ambos os lados)
  • Sensação de peso na bolsa escrotal
  • Diferença de tamanho entre os testículos
  • Dor testicular

Vale lembrar que a grande maioria dos casos só apresenta um aumento indolor do testículo.

Diagnóstico

O diagnóstico ocorre através do exame físico feito por um médico urologista, associado a um exame de ultrassonografia da bolsa escrotal.

Este exame é de suma importância para diferenciar o aumento do volume testicular de outras doenças como as hérnias inguinais e inflamações testiculares.

Tratamento

Muitos pacientes são assintomáticos, possuindo apenas uma discreta quantidade de líquido no escroto.

Nesses casos, o acompanhamento é suficiente, sem a necessidade de tratamento cirúrgico.

No entanto, casos em que o testículo apresenta volume maior de líquido e consequentemente sintomas, é necessário o tratamento.

O tratamento de escolha é a cirurgia de hidrocele testicular ou hidrocelectomia.

Indicações para Cirurgia de Hidrocele testicular

– Aumento significativo do volume­­­ testicular

– Dor testicular

– Sensação de peso

– Persistência da hidrocele após a infância

Como é feita?

A hidrocelectomia é realizada em centro cirúrgico sob anestesia.

Inicialmente é feita uma limpeza local (antissepsia) para diminuir o risco de infecções, seguida da colocação de campos cirúrgicos estéreis.

É realizada uma incisão no meio da bolsa escrotal de aproximadamente 05 cm, seguido de uma dissecção até exposição do testículo e suas camadas.

Uma pequena incisão na membrana que reveste o testículo é realizada e aspiramos todo o líquido desta região.

Após isto, retiramos o excesso de tecido, dilatado pelo aumento do líquido nesta região, e o invertemos para evitar recidiva.

Por fim, ocorre o fechamento do testículo por planos, com pontos absorvíveis na pele e o curativo local. Este curativo permanecerá por 24 horas e depois será removido.

Logo após o curativo, já colocamos o suspensório escrotal.

Para finalizar, o paciente é encaminhado ao repouso anestésico e ao quarto, onde permanecerá até se alimentar, andar e se sentir confortável para ir de alta.

Cicatriz

A cicatriz é única e bem discreta, localizada entre os dois testículos, na bolsa escrotal.

Seu tamanho é de aproximadamente 5 cm, mas pode variar de acordo com a extensão da hidrocele.

Preparo pré operatório

– Coletar os exames pré operatórios (exame de sangue, radiografia de tórax e eletrocardiograma) e complementares (caso haja indicação pelo anestesista ou cardiologista);

– Não realizar depilação na região do escroto e púbis

– Comprar suspensório escrotal

– Providenciar compressas geladas

Recuperação

A recuperação é tranquila, porém é prolongada e exige uma série de cuidados.

Pode ocorrer um leve desconforto na região do testículo que é resolvido com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios, prescritos após a cirurgia.

Pode ainda haver a saída de secreção pelos pontos e o desenvolvimento de regiões pouco arroxeadas no testículo. Isso é normal e não exige tratamentos.

A principal queixa dos homens é o inchaço dos testículos após o procedimento.

Este inchaço é proveniente da cirurgia, sendo considerado normal. Será absorvido e diminuirá com o passar do tempo.

Desta forma, existem alguns cuidados para que a redução do inchaço no testículo seja a mais breve possível.

Cuidados pós operatórios

– Utilizar os medicamentos prescritos por seu médico;

– Utilizar o suspensório escrotal (retirar somente na hora do banho), semelhante ao usado após a vasectomia;

– Realizar compressas geladas 3x/dia;

– Lavar e secar bem a região dos pontos;

– Não realizar atividades físicas intensas;

– Não realizar masturbação ou relações sexuais até a liberação médica;

– Retornar ao consultório precocemente, caso haja qualquer dúvida ou alterações

Complicações

– Hematoma

– Infecção local

– Abertura dos pontos

– Sangramento

– Recidiva

É importante lembrar que esta é uma cirurgia de pequeno porte, assim como a cirurgia de fimose, com baixas taxas de complicações.

Qual o preço da Cirurgia de Hidrocele testicular em SP?

O valor da cirurgia de hidrocele varia de acordo com cada equipe médica e do hospital em que o procedimento será realizado.

Os convênios médicos costumam reembolsar os honorários médicos parcial ou totalmente.

Caso tenha interesse em saber mais sobre este procedimento, entre em contato clicando no símbolo de whatsapp ao lado.

Onde fazer?

Realizo este procedimento cirúrgico nos principais hospitais de São Paulo (SP) sob anestesia e sedação, juntamente com minha equipe, a fim de proporcionar conforto e a melhor recuperação para o paciente.

Estamos à disposição para receber você em meu consultório.

Ele fica localizado no Jardim Paulista em São Paulo, próximo aos bairros: Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Consolação.

Para contato, clique aqui ou no símbolo de whatsapp ao lado.

Conclusão

Neste artigo explicamos o que é a hidrocele testicular e como é feito seu tratamento cirúrgico.

Destacamos as indicações, complicações, recuperação e cuidados após o procedimento.

Espero que vocês tenham gostado!

Um abraço.

Perguntas Frequentes

A hidrocele pode voltar depois da cirurgia?

Sim. A taxa de recidiva é de aproximadamente 6% dos casos.

Segundo um estudo científico internacional, publicado na revista Urology, não há diferença na taxa de recorrência entre as principais técnicas cirúrgicas de correção da hidrocele.

Nestes casos, pode ser realizada uma nova cirurgia ou tratamentos complementares.

A hidrocele pode virar câncer?

Não. Porém, vale ressaltar que qualquer aumento do volume testicular deve ser investigado, pois o câncer de testículo também pode se apresentar como um aumento do volume testicular.

A hidrocele pode estourar?

Sim. No entanto, este evento é extremamente raro.

A bolsa escrotal apresenta características elásticas que se adaptam ao aumento do volume testicular, mesmo quando atinge grandes proporções.

A hidrocele altera a fertilidade?

Não. Quando presente isoladamente, não interfere na fertilidade.

No entanto, quando associada a alterações testiculares (varicocele, infecções, tumores, criptorquidia), pode sim alterar a fertilidade.

Referências

1) Ministério da Saúde. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolos_atencao_basica_especializada_urologia_v_VI.pdf

2) Mayo Clinic. https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/hydrocele/symptoms-causes/syc-20363969

3) Tsai, Lawrence et al. “Comparison of Recurrence and Postoperative Complications Between 3 Different Techniques for Surgical Repair of Idiopathic Hydrocele.” Urology vol. 125 (2019): 239-242. doi:10.1016/j.urology.2018.12.004

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais