Glândulas de Tyson: Por que aparecem? | Dr. Eduardo Costa

glândulas de tyson por que aparecem

As glândulas de Tyson são alterações que aparecem na coroa da glande e assustam homens das mais diversas idades.

A presença de múltiplas pápulas ou “bolinhas” nessa região geram preocupação, pois são extremamente semelhantes a alguns tipos de infecções sexualmente transmissíveis.

Mas afinal, elas são benignas? Por que elas surgem?

O objetivo deste artigo é justamente explicar o que são as glândulas de Tyson e por que elas aparecem.

O que são as glândulas de Tyson?

São glândulas benignas, não contagiosas, localizadas na coroa da glande (cabeça do pênis).

Podem ser únicas ou múltiplas e estarem localizadas somente na parte anterior do pênis ou em todo o seu contorno.

São extremamente pequenas, com tamanhos que variam de 1 a 2 mm de diâmetro e 1 a 4 mm de altura.

Podem se manifestar como pápulas perláceas ou “bolinhas”, espinhas de coloração rosa ou branca que são mais visíveis durante a ereção.

Surgem desde a infância, mas são mais perceptíveis durante a adolescência, época em que o homem apresenta maior ereção e curiosidade sobre o órgão genital.

Estas alterações geram um estresse intenso em homens e casais que, frequentemente, associam estas lesões a infecções sexualmente transmissíveis.

No entanto, esta é uma variação anatômica normal e benigna, ou seja, não é uma doença contagiosa ou infecção sexualmente transmissível.

Essas pápulas são extremamente comuns. Estima-se que 14 a 48% dos homens apresentem essa alteração.

Alguns estudos identificaram que é mais frequente em homens negros e indivíduos não circuncisadas. No entanto, não há consenso sobre essa maior prevalência.

glândulas de tyson por que aparecem
As glândulas de Tyson aparecem na coroa da glande e são mais visíveis durante a ereção.

Qual a sua função?

Elas são responsáveis por produzir um líquido lubrificante, que diminui o atrito e auxilia na penetração e proteção da glande durante as relações sexuais.

Por que as glândulas de Tyson aparecem?

A causa ainda é desconhecida.

É considerada uma variação anatômica benigna, de provável origem embrionária, ou seja, uma alteração que se desenvolve na vida fetal.

Ela é mais visível durante a ereção, em que há uma maior vascularização local e distensão do pênis.

Este é um dos motivos pelo qual ela é mais identificada em adolescente e adultos jovens.

Sintomas

Normalmente elas não causam sintomas. Quando presentes, os principais sintomas são:

  • Dor ou desconforto na relação
  • Queixas estéticas

É válido lembrar que, existem diversos tipos de lesões (HPV, molusco contagioso) que se assemelham a elas e que causam sintomas, como dor, coceira no pênis, queimação, prurido intenso e sangramento.

Por isso, é essencial procurar um médico urologista para uma avaliação e diferenciação destes tipos de lesões.

Desaparecem com o tempo?

De acordo com um estudo científico, publicado em uma revista científica internacional, indivíduos acima dos 50 anos apresentam lesões de tamanho menor do que pacientes com menos de 25 anos.

Este estudo sugere que as lesões possam diminuir com o passar do tempo.

No entanto, isso não significa que as lesões irão desaparecer por completo, apenas que, em alguns casos, elas podem diminuir de tamanho.

Pode ter relação? É transmissível?

Sim, quem possui essas glândulas pode ter relações sexuais normalmente, pois ela não é uma doença e não é contagiosa.

Esta é uma variação anatômica benigna do pênis.

Como saber se são glândulas de Tyson ou HPV?

Elas se diferenciam das lesões por HPV em inúmeros pontos.

Primeiramente, as glândulas de Tyson surgem desde o nascimento e são mais identificadas na adolescência, período em que há maior frequência das ereções e preocupação com o órgão genital.

Elas apresentam normalmente o mesmo padrão, ou seja, tamanho semelhante entre as pápulas, simetria e quantidade.

Outra diferença importante é a localização: elas localizam-se somente na coroa da glande. Como dito anteriormente, elas não são contagiosas ou sexualmente transmissíveis.

Já o condiloma acuminado, nome dado as lesões provocadas pelo vírus HPV, é um tipo de infecção sexualmente transmissível (IST).

Pode acometer toda a região genital – incluindo o pênis, o púbis, a região inguinal e anal – e indivíduos de todas as idades.

São assimétricos, ou seja, apresentam-se de tamanhos e formas variáveis e podem crescer ao longo do tempo.

Além disso, eles causam sintomas como coceira, desconforto local e pequenos sangramentos.

Apesar das múltiplas diferenças, a avaliação pelo médico urologista é essencial para diferencia-las dos condilomas acuminados pelo HPV e de outras infecções sexualmente transmissíveis.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado através do exame físico completo por um médico urologista.

Ele irá examinar a região do pênis, testículos, púbis e região inguinal, a fim de diferencia-las de outras infecções sexualmente transmissíveis.

Caso haja dúvida no diagnóstico, pode ser realizada uma dermatoscopia da lesão e, em alguns casos, uma biópsia.

Preciso tratar?

Não. Elas não exigem tratamento.

Caso o homem apresente sintomas ou incômodos por questões estéticas, elas devem ser removidas.

O tratamento pode ser feito com pomadas, cremes, cauterização, crioterapia, laser e até cirurgia.

Não é recomendado espremer ou realizar tratamentos caseiros com tesouras, ácidos, tração ou manipulação destas glândulas. Isto pode causar sangramentos e lesões penianas.

O mais importante é diferenciar este quadro de infecções sexualmente transmissíveis, pois elas apresentam diversas etiologias e tratamentos completamente diferentes.

Como prevenir as glândulas de Tyson?

Não existe uma forma de prevenir o seu aparecimento.

Apesar dela ser menos frequente em homens circuncisados, também pode se manifestar nesses indivíduos, ou seja, a cirurgia não é uma forma segura de prevenção.

Conclusão

Neste artigo, explicamos o que são as glândulas de Tyson e porque elas aparecem.

Ela é uma alteração benigna do pênis que assusta muitos homens e deve ser diferenciada das infecções sexualmente transmissíveis.

Espero que tenham gostado do artigo!

Um abraço.

Perguntas frequentes

O que pode causar glândulas de Tyson?

Nada. Elas são variações anatômicas benignas, não contagiosas, que surgem na infância e são identificadas na adolescência e no início da vida adulta.

Não há nenhum fator externo, estudado até o momento, que implique no seu surgimento.

É normal ter glândulas de Tyson?

Sim. Alguns homens apresentam estas glândulas mais aparentes. Elas são benignas, não contagiosas e não representam nenhuma patologia.

No entanto, é fundamental diferenciá-las das infecções sexualmente transmissíveis, já que podem apresentar certa semelhança clínica.

Referências

  1. Agrawal, Subhav Kumar et al. “Pearly penile papules: a review.” International journal of dermatology vol. 43,3 (2004): 199-201. doi:10.1111/j.1365-4632.2004.02057.x
  2. Agha, K et al. “Pearly penile papules regress in older patients and with circumcision.” International journal of STD & AIDS vol. 20,11 (2009): 768-70. doi:10.1258/ijsa.2009.009190
  3. Aldahan, Adam S et al. “Diagnosis and Management of Pearly Penile Papules.” American journal of men’s health vol. 12,3 (2018): 624-627. doi:10.1177/1557988316654138

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais