Remédio para ejaculação precoce: Qual o melhor? | Dr. Eduardo Costa

remedio ejaculacao precoce

A ejaculação precoce é uma doença que acomete milhares de homens, desde os jovens até os mais idosos.

Ela impacta de uma forma muito intensa a saúde do homem, prejudica a sua confiança, autoestima e pode causar até problemas no relacionamento com a sua parceira (o).

Felizmente, existem diversos tipos de tratamentos para esta patologia.

O objetivo deste artigo é explicar sobre cada tipo de remédio para ejaculação precoce.

O que é ejaculação precoce?

É quando ocorre a ejaculação após um curto intervalo de tempo (1 a 3 minutos) do início da penetração ou estímulo sexual, associada a uma diminuição ou ausência do controle da ejaculação.

Pode ser persistente ou eventual e causa um grande estresse, frustração e desconforto no homem, que pode até evitar a relação sexual.

Causas

A causa ainda é desconhecida.

Existem diversas hipóteses, tanto de causas biológicas, quanto psicológicas.

Dentre elas, destacam-se a ansiedade, hipersensibilidade peniana e a disfunção do receptor da serotonina.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado através de uma anamnese completa, com o médico urologista.

Ele irá perguntar sobre o início dos sintomas, duração, fatores predisponentes, presença ou não de alterações nas ereções e outros fatores relacionados.

Não é necessário nenhum exame para o diagnóstico da ejaculação precoce.

No entanto, alguns exames podem ser solicitados a fim de excluir outras causas, associadas a ejaculação precoce.

Dentre eles, destacam-se: exame de sangue com avaliação metabólica (glicemia, colesterol, triglicérides, hormônios tireoidianos e testosterona).

Tratamento

O tratamento da ejaculação precoce pode envolver desde alterações no estilo de vida, acompanhamento psicológico, até o uso de medicamentos.

O foco deste artigo será nos remédios para a ejaculação precoce.

Atualmente existem diversos tipos de medicamentos, que iremos explicar a seguir.

remédio para ejaculação precoce
Conheça cada tipo de remédio para ejaculação precoce e os benefícios que eles podem te oferecer. Consulte o médico urologista para iniciar o tratamento.

Remédio para ejaculação precoce

Existe algum medicamento para a ejaculação precoce que é considerado o melhor?

Não! Isso varia de acordo com cada paciente.

Existem uma série de medicamentos cientificamente comprovados que proporcionam melhores resultados.

É justamente sobre eles que discutiremos a seguir:

Dapoxetina

É o novo remédio para a ejaculação precoce, que foi liberado pela ANVISA em 2023 no Brasil. Ele é o único medicamento específico para o tratamento desta patologia.

Ele é um medicamento controlado, que só deve ser utilizado após avaliação e prescrição por um médico habilitado.

A dapoxetina pertence à classe dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina, o que leva a um aumento de serotonina no corpo, prolongando a ejaculação.

Ela apresenta duas dosagens, 30 e 60mg, e deve ser utilizada sob demanda, 1 a 2 horas antes da relação.

Os principais efeitos colaterais são náuseas, boca seca, tontura, dor de cabeça e diarreia.

As contraindicações são:

– Pacientes com insuficiência hepática moderada a grave

– Insuficiência cardíaca

– História de mania ou depressão grave

– Usuários de medicamentos da classe dos inibidores da monoaminoxidase (Isocarboxazida, Moclobemida, Fenelzina, Selegilina e Tranilcipromina)

Não é recomendado o uso em pacientes com insuficiência renal grave ou etilistas.

Paroxetina

Este ainda é um dos remédios para a ejaculação precoce, mais utilizados no Brasil.

Ele foi desenvolvido para o tratamento de depressão e ansiedade, mas apresentou efeitos que aumentaram o tempo de ejaculação, sendo utilizado para tal finalidade.

Ele também é um medicamento controlado, que só deve ser utilizado após avaliação e prescrição do médico.

A paroxetina pertence à classe dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina e o seu mecanismo é semelhante ao da dapoxetina.

Ela apresenta dosagens que variam de 20 até 80mg e deve ser utilizada de forma contínua, com o uso diário.

O seu efeito normalmente ocorre a partir de 7 a 14 dias do uso contínuo.

Os principais efeitos colaterais são náuseas, boca seca, tontura, dor de cabeça e diarreia.

A duração do tratamento com este medicamento é extremamente variável e deve ser sempre discutida com o seu médico.

Este remédio não é indicado para pacientes menores de 18 anos, pacientes com alterações no fígado, coração ou que estão em uso de certos tipos de medicamentos.

Além disso, alguns pacientes podem ter o nível de atenção prejudicado com o uso da paroxetina, sendo recomendado evitar atividades que requerem alto nível de atenção e concentração.

Desta forma, consulte sempre o seu médico para avaliar o melhor tratamento no seu caso.

Outros antidepressivos

Outros antidepressivos da classe dos inibidores seletivos da recaptação da serotonina também podem ser utilizados para o tratamento da ejaculação precoce.

Dentre eles, os mais comuns são: sertralina, fluoxetina, citalopram e a paroxetina, mencionada anteriormente.

Anestésicos locais

O uso de spray ou cremes anestésicos locais (lidocaína, prilocaína) no pênis antes da relação é uma opção menos invasiva, que pode retardar a ejaculação.

Isso porque ele diminui a sensibilidade no pênis, que, muitas vezes, é exacerbada em pacientes com esta patologia.

É recomendada a aplicação 15 a 30 minutos antes da relação.

No entanto, é fundamental saber que pode ocorrer uma diminuição da sensibilidade na parceira (o), pois pode ocorrer uma absorção pela mucosa da mesma (o).

É contraindicado no caso de histórico de hipersensibilidade a anestésicos locais do tipo amida ou semelhantes.

Inibidores da fosfodiesterase 5

O uso de medicamentos para o tratamento da disfunção erétil, como o sildenafil e tadalafil, podem auxiliar no tratamento da ejaculação precoce.

Isso foi observado tanto em pacientes com disfunção erétil, quanto pacientes que não apresentavam esta patologia.

Segundo um ensaio clínico randomizado, publicado no Journal of Urology, o tratamento combinado (com o uso de tadalafila ou sildenafila) foi superior ao tratamento isolado com medicamentos como a dapoxetina, paroxetina ou sertralina.

Acredita-se que a função deste medicamento não está no aumento do tempo ejaculatório propriamente dito, mas no menor tempo em atingir uma segunda ereção após a ejaculação, uma maior satisfação sexual e no aumento da confiança.

Sendo assim, converse sempre com o seu médico urologista para avaliar o melhor tipo de tratamento para você.

Onde tratar ejaculação precoce em São Paulo (SP)?

Realizo a investigação completa e tratamento da ejaculação precoce no meu consultório particular.

Ele fica localizado na Rua Pamplona, 145 – Jardim Paulista, São Paulo – SP.

Próximo aos bairros: Jardins, Bela Vista, Pinheiros, Higienópolis e Consolação.

Para contato, clique aqui ou no símbolo do whatsapp ao lado.

Conclusão

Neste artigo discutimos sobre os principais remédios para a ejaculação precoce.

É fundamental passar sempre em consulta com o médico urologista para avaliação e definição do melhor tratamento para cada indivíduo.

Espero que vocês tenham gostado!

Um abraço.

Perguntas frequentes

Existe remédio caseiro para ejaculação precoce?

Não. No entanto, existem diversos tratamentos não medicamentosos que podem ser utilizados para o tratamento da ejaculação precoce, que incluem:
– Acompanhamento psicológico
– Atividade física aeróbica
– Higiene do sono
– Reduzir os níveis de estresse
– Conversar com a sua parceira (o)
– Terapia sexual

Quando o homem ejacula muito rápido, o que pode ser?

Pode ser que ele tenha ejaculação precoce.
Ela é definida como uma ejaculação que ocorre após um curto período de tempo (1 a 3 minutos), após a penetração ou estímulo sexual.
No entanto, eventos episódicos podem ocorrer relacionados à ansiedade, uso de álcool ou drogas.

Referências

  1. Francischi, Fábio Barros de et al. “Premature ejaculation: is there an efficient therapy?.” Einstein (Sao Paulo, Brazil) vol. 9,4 (2011): 545-9. doi:10.1590/S1679-45082011RB1929
  2. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).
  3. Mohseni Rad, H., et al. Comparison of Dapoxetine /Tadalafil and Paroxetine/Tadalafil Combination Therapies for the Treatment of the Premature Ejaculation: A Randomized Clinical Trial. Urol J, 2021. 19: 138.

Artigo escrito por:

Dr. Eduardo Costa

Dr. Eduardo Costa

Médico Urologista. CRM: 175220-SP | RQE: 103714 Especialista em Cirurgia Minimamente Invasiva (Cirurgia Robótica, Videolaparoscopia e Laser)

Utilizamos cookies para tornar melhor a sua experiência em nosso site. Assim, podemos personalizar conteúdos e oferecer uma navegação mais segura. Ao continuar, você aceita o uso de cookies. Acesse nossa Política de Privacidade para saber mais